O que é Emenda Constitucional: entenda seu processo de criação

o que é emenda constitucional
o que é emenda constitucional

Você sabe o que é Emenda Constitucional? Sabe como funciona seu processo de criação? Bom, a Constituição Federal é a Lei Fundamental de uma Nação que organiza o Estado e a Sociedade. Ocorre que, por vezes, essa lei fundamental precisa ser alterada, seja para incluir alguma hipótese anteriormente não prevista, seja para atualizar o seu texto.

Nesse sentido, essa alteração se dá por meio das emendas à Constituição, processo legislativo previsto no art. 59, inciso I da Constituição Federal. Ou seja, Tudo começa com a proposta de emenda à Constituição, também conhecida como PEC, que recebe um número sequencial acompanhado do ano de sua elaboração.

Quem pode propor Emenda Constitucional?

Podem propor emendas à Constituição: 

  • O presidente da República; 
  • No mínimo 1/3 do Senado Federal;
  • No mínimo 1/3 da Câmara dos Deputados e;
  • Mais da metade das Assembleias Legislativas dos Estados, sendo necessária a manifestação da maioria relativa de cada uma delas.

Portanto, para que uma emenda à Constituição seja aprovada, são necessários votos de 3/5 do Senado e 3/5 da Câmara dos Deputados em dois turnos. Ou seja, a proposta passa duas vezes por votação na Câmara e no Senado. 

Perceba que as exigências para aprovação de uma PEC são muito mais rigorosas do que aquelas para aprovação de uma lei ordinária ou de uma lei complementar.

Além disso, uma particularidade das propostas de emendas à Constituição, é que elas não passam pelo processo de sanção ou veto do Presidente da República. Caso o texto seja rejeitado, a PEC é arquivada e a mesma matéria só pode ser objeto de outra PEC na próxima sessão legislativa, ou seja, no próximo ano.

Contudo, caso o texto seja aprovado, ele é promulgado pelas mesas da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, com o respectivo número de ordem. Esse número de ordem é o que identifica a Emenda Constitucional após a sua promulgação.

Por exemplo, a Reforma Administrativa do Estado foi objeto da Emenda Constitucional 19 de 1998. Do mesmo modo, a Emenda Constitucional 45 do ano de 2004 é aquela que trata da Reforma do Poder do Judiciário. 

O que não pode ser discutido nas Emendas Constitucionais?

Existem 3 momentos em que a Constituição Federal não pode ser emendada: 

  1. Na vigência de Estado de Sítio; 
  2. Estado de Defesa ou;
  3. Intervenção Federal.

E há hipóteses, previstas na própria Constituição Federal, que sequer a proposta de emenda à Constituição pode ser deliberada. São as chamadas Cláusulas Pétreas. Ainda assim, a própria Constituição Federal estabelece que não será objeto de deliberação a Proposta de Emenda Constitucional tendente a abolir:

  • A forma federativa de Estado;
  • O voto direto, secreto, universal e periódico;
  • A separação dos Poderes;
  • E os direitos e garantias individuais.

Observe que basta a mera tendência a abolir essas matérias para que a proposta não possa ser deliberada.

Esse conteúdo foi útil? Leia também sobre o sistema de freios e contrapesos.

Sobre o Autor

Césary Matheus
Césary Matheus

Acadêmico de direito, redator e fundador do Blog Destrinchando o Direito.

2 Comentários

O que achou do conteúdo? Deixe seu comentário!


Solicitar exportação de dados

Use este formulário para solicitar uma cópia de seus dados neste site.

Solicitar a remoção de dados

Use este formulário para solicitar a remoção de seus dados neste site.

Solicitar retificação de dados

Use este formulário para solicitar a retificação de seus dados neste site. Aqui você pode corrigir ou atualizar seus dados, por exemplo.

Solicitar cancelamento de inscrição

Use este formulário para solicitar a cancelamento da inscrição do seu e-mail em nossas listas de e-mail.